Translate

terça-feira, 14 de agosto de 2012

A mulher de vermelho


Ela, a mulher de vermelho, obedientemente à porta, apenas mostrando-se. Não se cansa, não reclama, não faz greve. Limita-se a ser bela e a fazer inveja às outras com a sua elegância. Às outras que, apressadas, vão para os seus locais de trabalho, porque já tiveram muito que fazer em casa e se atrasaram, ou às que, cansadas de mais um dia de trabalho e ajoujadas ao peso dos sacos de mercearias, que entretanto compraram, se apressam para chegarem cedo a casa, que ainda lá têm muito a fazer...
Ela, a dama de vermelho, não tem tais preocupações. Limita-se a ser bela e a estar lá.

She, the woman in red, obediently at the door, just showing herself up. Does not get tired, does not complain, does not join to strikes. She confines itself to be beautiful and make the others to envy her elegance. The others, who hurry to their jobs, because they had much to do at home and are late, or those who, tired of one more working day and loaded with the weight of the bags of groceries, bought in their way back, rush to get home a little earlier, because there still is much to be done...
She, the lady in red, has no such concerns. She's just to be beautiful and to be there.


Enviar um comentário